Estimulante sexual: Quem nunca vivenciou um momento de ansiedade antes do sexo? Pela primeira vez com aquela pessoa, ou pelo medo de não corresponder à expectativa tanto do outro quanto de si mesmo, ou até mesmo por timidez. Essas são situações que afetam diretamente a libido, tanto do homem quanto da mulher.

A questão é que pode ser muito difícil encarar essa situação com a leveza e normalidade que ela representa. Para contornar a situação, pode se fazer uso de estimulante sexual, que ajuda a dar um empurrãozinho para a transa.

Entenda como esses energéticos sexuais atuam, de que componentes são feitos e como usá-los corretamente.

O que é o estimulante sexual?

Mais do que as famosas azulzinhas, as famigeradas e perigosas pílulas para estimular e conter a ereção, existem uma série de estimulantes sexuais que ajudam a potencializar o desejo. Para as mulheres, também existem estimulantes que ajudam a reduzir a disfunção sexual.

É importante saber que esses produtos não atuam no prazer, mas sim no desejo. Ou seja, eles aumentam a libido.

Para quem os estimulantes sexuais são indicados?

Os estimulantes no geral são indicados para homens e mulheres que passam por um bloqueio psicológico ou disfunção sexual muscular no assoalho pélvico. O estimulante é mais indicado para quem tem baixa libido e para aumentar o prazer em uma relação.

Antes de mais nada, é preciso saber se há nenhuma disfunção que acabe atrapalhando o desempenho do estimulante, como problemas hormonais ou emocionais, como a depressão.

Efeitos colaterais do estimulante sexual

O uso de estimulante sexual pode ter efeitos colaterais devido a ação de vasodilatação, como dor de cabeça, congestão nasal e rubor facial. Mas o risco mais iminente é a interação com outros medicamentos.

Esse tipo de estimulante é contraindicado para pessoas com problemas cardíacos, já que representa risco de isquemia cardíaca.

Principais tipos de estimulantes sexuais

Cosméticos

Produtos aplicados diretamente na região genital e no clitóris. Aumentam a vasodilatação local, a sensibilidade e o prazer da mulher.

Adstringente vaginal

Algumas mulheres têm disfunções sexuais musculares na vagina e/ou região do períneo, que fazem com que a musculatura fique flácida, deixando a vagina mais “aberta”, o que pode causar problemas para as mulheres e homens. Esse tipo de estimulante sexual é bastante popular, e é usado no canal vaginal causando um inchaço na região, deixando o canal  mais fechado, aumentando o atrito e o prazer.

Estimulante Sexual Cometível

Os energizantes sexuais industrializados são, também, bastante populares. Podem ser encontrados na forma líquida ou efervescente e devem ser misturados na bebida – contanto que não seja gasosa.

Existem, ainda, estimulantes que vêm engarrafados e em lata. Trata-se de uma bebida com aroma de feromônio – o que atrai o sexo oposto. A maior parte desses energéticos sexuais têm em sua composição extratos naturais que aumentam a disposição e a libido.

Entre os principais extratos naturais estão:

  • guaraná e taurina: aumentam a disposição, o vigor e a energia do corpo;
  • cravo, canela e maracuama: afrodisíacos. Desencadeiam algumas ações hormonais, débito cardíaco e o aumento da vascularização na genital, o que melhora a lubrificação vaginal;
  • tribulus: promove mais receptividade aos hormônios sexuais, causando um aumento da libido;
  • ginkgo biloba: melhora a circulação do sangue, aumenta o desempenho sexual e a sensibilidade na área genital.

Como você deve ter observado, para o uso seguro do estimulante sexual, é importante saber onde ele é produzido, se os componentes de sua fórmula são seguros e, claro, se não há problemas de saúde, como doenças coronarianas, que inviabilizam o uso desses produtos de forma segura.

Confira os afrodisíacos e energéticos da maior distribuidora de produtos eróticos e sensuais do país, e faça suas compras com segurança.

Powered by Rock Convert