Vamos explicar os tipos de lubrificante e a diferença entre eles. A falta de lubrificação é um inconveniente que pode trazer vários outros problemas durante o sexo, tanto para o homem quanto para a mulher — como dor durante a penetração e dificuldade de atingir o orgasmo. Nesses casos, é fundamental o uso de lubrificantes. 

Porém, em meio a tantos tipos de lubrificantes íntimos, você sabe como indicar a opção ideal para um cliente?

Não se preocupe! Neste artigo, preparamos um guia com as principais diferenças entre esses produtos. Continue a leitura para conferir! 

Quando é necessário e como usar os diferentes tipos lubrificante?

A falta de lubrificação natural pode acontecer devido a várias questões, como a menopausa, insuficiência ovariana, pós-parto, distúrbios hormonais ou, simplesmente, relações que faltam mais estímulos e preliminares.

O uso de lubrificantes íntimos diminui o atrito entre o pênis e a vagina, evitando lesões, assaduras, cortes e machucados decorrentes da fricção. Dessa forma, a relação sexual fica mais prazerosa.

No entanto, nem todo lubrificante é ideal para todas as situações ou casais. Alguns casos podem pedir uma atenção especial para a escolha da base do produto ou do tipo escolhido. 

Por que é importante conhecer os tipos de lubrificante?

Existem diversos tipos de lubrificantes, variando principalmente na substância básica em suas fórmulas.

Essa formulação modifica a indicação do melhor lubrificante para cada perfil de cliente e as condições de saúde e proteção — como o uso de camisinha de látex, diafragma ou outra alternativa de contracepção. Veja as principais!

Lubrificantes à base de água

Os lubrificantes à base de água são os mais comuns, sendo mais indicados para o uso com brinquedos sexuais, camisinha de látex e diafragmas.

Sua fórmula foi feita para não causar alergias. Contudo, podem secar mais rapidamente que os lubrificantes com outras bases e, por isso, a reaplicação às vezes é necessária para obter maior conforto durante o sexo.

Outro ponto positivo desse tipo de lubrificante é que há opções comestíveis, como o Lubrificante Beijável AquaGel, ou que oferecem sensações como resfriamento, aquecimento (Lubrificante AquaGel Hot) ou mesmo dessensibilizantes da região.

Além disso, os lubrificantes à base de água não reagem com o látex da camisinha e não mancham tecidos.

Lubrificantes à base de óleo

A vaselina e o óleo de vitamina E são os mais típicos lubrificantes feitos à base de óleo. Sua textura é mais oleosa que os lubrificantes à base de água e, dessa forma, mais difíceis de lavar. Para fazer a higienização o ideal é usar um sabonete neutro e bastante água.

Seu uso é desaconselhado para relações em que for utilizada a camisinha ou brinquedos sexuais de borracha, visto que a sua base interage com o material. Isto pode causar o rompimento do preservativo ou o desgaste dos itens sexuais.

É ideal para situações que envolvem água, como uso da banheira ou piscina, na prática da masturbação. Indicado também para os casais monogâmicos que não usam preservativos ou outros tipos de métodos contraceptivos. Além disso, não podem ser beijáveis ou comestíveis.

O que considerar na hora de indicar o melhor tipos de lubrificante?

Conheça o seu cliente

Para fazer a melhor indicação é importante que você conheça o seu cliente. Ele faz uso do preservativo de látex? Tem parceiro ou parceira fixa? Usa brinquedos sexuais de borracha? É alérgico? Precisa de muita lubrificação para melhorar o desempenho sexual? Gostaria de produtos que podem ser beijáveis ou comestíveis?

Com as respostas dessas perguntas você conseguirá indicar os melhores produtos para cada perfil de cliente.

Indique somente produtos específicos para a região genital

Algumas pessoas com problemas de lubrificação acham que o uso de outros produtos, como óleo de bebê e/ou de coco, cremes corporais e até a saliva podem ajudar na melhora do desempenho sexual.

No entanto, a utilização dessas substâncias pode causar alergias e irritações na região genital, além de deixar o parceiro desprotegido contra as DSTs. Isso porque o material pode reagir com o preservativo de látex e causar o seu rompimento.

A saliva, embora não cause danos a saúde, não é viscosa o suficiente para realmente agir como lubrificante genital, além de ser um vetor de transmissão de doenças, assim como o sexo oral sem proteção.

Em nossa página você encontra os mais diversos tipos de lubrificantes próprios para uso na região genital. Conheça cada um deles para poder indicar o mais coerente para cada perfil de cliente. 

Aponte a melhor opção para o sexo anal 

Para o sexo anal é muito importante que os parceiros cuidem da cicatrização e hidratação da região, antes, durante e após o ato, visto que o ânus dilata com a penetração.

O lubrificante com substâncias fitoterápicas são os mais indicados, pois cuidam da hidratação durante a relação, já que essa região não conta com uma lubrificação natural, como a vagina. Ademais, ajuda na cura de possíveis fissuras decorrentes do contato íntimo. Uma boa indicação é o Ten Sensações Gel Anal

Aconselhe o tratamento médico em caso de secura vaginal persistente

A secura vaginal pode ser um problema de saúde ou emocional que, em muitos casos, deve ser tratado com intervenção médica e/ou de psicoterapia. Por isso, fique atenta sobre os sinais que suas clientes passam durante a venda.

Se observar que o problema tem sua causa em questões hormonais ou emocionais, além de indicar o melhor lubrificante para o caso. Sugira também uma consulta com o ginecologista. Ele é o profissional ideal para cuidar dessas questões, até mesmo para fazer a indicação de um tratamento psicológico, se necessário. 

Lembre-se que você é mais que um revendedor, está ali como um consultor sexual dos seus clientes. Assim, terá sucesso não só nas vendas, como também na fidelização do seu público

Conhecer os tipos de lubrificante disponíveis no mercado é fundamental para saber indicar o ideal para cada perfil e situação. Assim, garantindo a saúde e também o prazer de todos os envolvidos. Nesse sentido, é importante que o revendedor saiba explicar as diferenças entre os produtos. Desta forma, assinalando os seus benefícios e contraindicações para que o cliente se empodere e conheça as opções disponíveis. 

Agora que você já conhece os principais tipos de lubrificantes, descubra as opções disponíveis para indicar para os seus clientes. Até lá!

Powered by Rock Convert