Usar lubrificante ainda é uma prática cercada por diversos tabus. Muitas mulheres — e homens também — desconhecem as funcionalidades desse poderoso produto erótico. Engana-se quem acredita que o uso do lubrificante está condicionado apenas a auxiliar na penetração durante o sexo anal e na execução de preliminares.

Há diversas situações em que ele é a melhor alternativa para mulheres que se encontram com problemas de ordem ginecológica, por exemplo. Pensando nisso, separamos algumas dicas e situações cotidianas em que você pode se beneficiar com o uso do lubrificante. Acompanhe!

Alterações hormonais, distúrbios alimentares e uso de medicamentos podem deixar a vagina ressecada

A utilização de anticoncepcionais e de remédios controlados, bem como problemas na absorção de nutrientes e situações de estresse podem interferir no sistema reprodutor e deixar a vagina com aspecto ressacado.

Dessa forma, muitas mulheres sentem dor na hora do sexo e não sabem ao certo o que fazer para melhorar a situação. Nesse sentido, a lubrificação adequada tem como objetivo auxiliar a penetração e diminuir o atrito do pênis com a parede vaginal. Invista em bons lubrificantes para solucionar esse tipo de problema.

Usar lubrificante no período pós-parto auxilia na retomada da vida sexual

É comum que muitas mulheres evitem manter relações sexuais durante os primeiros meses após o nascimento de seus filhos, mesmo com a devida liberação de seu médico.

Com o ressecamento vaginal causado pela alteração hormonal depois da gestação, grande parte das mulheres ficam inseguras em relação à penetração. Por isso, o uso do lubrificante é uma ótima opção para a retomada da vida sexual segura e saudável.

Com o uso de lubrificantes, entrar na menopausa não significa que a vida sexual chegou ao fim

Na fase em que a mulher para de menstruar, o corpo passa por uma transformação hormonal significativa. Os ovários produzem menos estrogênio e a lubrificação da vagina diminui. Muitas mulheres ficam desanimadas, pois acreditam que não há alternativa neste caso — visto que a menopausa é um processo natural do corpo feminino — e, então, elas simplesmente aceitam a condição e acham que não podem mais fazer sexo.

A dica é manter uma alimentação balanceada aliada ao uso de lubrificantes para que a região tenha uma maior umidade — e a vida sexual continue ativa.

Saiba escolher seu lubrificante de acordo com suas necessidades

Não existe apenas um produto ideal e mágico: cada mulher possui suas demandas e particularidades. Portanto, ao comprar um lubrificante, tenha claro quais são suas expectativas em relação ao produto. Pergunte ao seu médico, vá a uma sex shop ou procure uma consultora especializada em produtos eróticos para te auxiliar nessa busca.

Muitas mulheres só descobrem qual o melhor produto depois de testá-lo algumas vezes. Caso não esteja satisfeita com a compra, não tenha receio de experimentar outras opções de marcas distintas e com funcionalidades diferentes.

Procure marcas renomadas que ofereçam itens seguros em vez de lubrificantes caseiros, como misturas improvisadas à base de vaselina e óleos diversos. Sua saúde e bem-estar devem estar sempre em primeiro lugar.

Gostou de nossas dicas sobre como usar lubrificante em situações diversas? Então, siga-nos nas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades do universo erótico: estamos no Facebook, Twitter e Instagram!

[uam_ad id=”736″]

Powered by Rock Convert