Por mais acesso à informação que tenhamos, ainda há quem resista a usar camisinha. Os argumentos são os mais diversos: alguns homens dizem que o uso do preservativo interfere na sensibilidade e outros até questionam a parceira quanto à questão da confiança, como se ela substituísse a necessidade de proteção.

A conscientização já acontece atualmente nas escolas, nos estabelecimentos de saúde e até mesmo em algumas propagandas de televisão. Mas antes de ver a camisinha como “um mal necessário na relação”, é importante ressaltar que seu uso traz diversas vantagens. Para ajudar você a entender, listamos neste post as principais. Confira!

1. Evita a transmissão de DSTs

Usar camisinha não previne apenas uma gravidez indesejada: ela também protege o casal da transmissão de AIDS e outras Doenças Sexualmente Transmissíveis.

Além disso, a camisinha é um eficiente método contraceptivo, já que barra totalmente a passagem dos espermatozoides para o corpo da mulher. Porém, é importante certificar-se de colocá-la e retirá-la corretamente.

Ainda que outro método contraceptivo seja utilizado, o uso da camisinha é importantíssimo para preservar a saúde. A disseminação de muitas DSTs poderia ser evitada se todo casal adotasse o item como parte de cada relação sexual.

2. Gera menor perda da sensibilidade

Qual a mulher que nunca ouviu do parceiro que ter relações sexuais com camisinha seria como “chupar bala com papel”? Hoje em dia, com a modernização das opções do mercado, esse mito vem, a cada dia mais, caindo por terra. Já existem modelos que permitem menor perda de sensibilidade para ambas as partes.

Trata-se de preservativos feitos de um material mais fino que, embora ofereçam igual proteção, permitem a preservação da sensibilidade. Durante a relação, pode ser que vocês até se esqueçam de que estão usando.

3. Pode ajudar na excitação

Em vez de ver o momento de colocar a camisinha como um “quebra clima”, você pode usar a criatividade e transformá-lo em um tempero a mais para a relação. Além das brincadeiras que o casal pode fazer enquanto coloca o preservativo, o mercado ainda oferece diversas opções que ajudam a apimentar a relação. Hoje em dia, podemos encontrar modelos coloridos, com sabores e de diversas texturas e tamanhos.

4. Não dá alergia

Existem pessoas alérgicas a determinados materiais, como o látex. Há alguns anos, tratava-se de um grande problema, visto que, enquanto por um lado havia um empecilho ao uso do preservativo, por outro os riscos de uma relação sexual desprotegida continuavam a existir.

O indivíduo em questão vivia em um verdadeiro impasse quanto à conduta em relação à sua vida sexual. Hoje em dia, já existem modelos fabricados em material especial para quem é alérgico ao látex.

5. É uma prova de amor-próprio

Usar camisinha é atitude de quem se preocupa com a sua saúde e a saúde do outro. Trata-se de um verdadeiro ato de autopreservação e amor-próprio, já que cuidar de si mesmo faz parte da saúde e inteligência emocional, fatores importantíssimos para uma vida mais feliz e segura.

Devemos lembrar também que usar camisinha não é exclusividade do sexo masculino. As camisinhas femininas estão cada dia mais em alta, além de serem seguras e fáceis de colocar.

Usar camisinha deve ser um hábito e uma parte indispensável de toda relação sexual. Cuidar de si mesmo e do parceiro é fundamental para nutrir relacionamentos mais saudáveis e ter uma vida mais harmoniosa.

Se este post foi útil para você, visite nosso site e conheça nossos modelos de preservativos!

 

 

Powered by Rock Convert