Assim como o clitóris, as discussões sobre a localização do ponto G na anatomia feminina causam muita confusão e controvérsia. As dúvidas são ainda maiores no segundo caso, pois o ponto G não é encontrado na área externa do corpo, mas sim na parede vaginal. Dessa maneira, acessar e explorar essa pequena região pode ser um desafio.

As opiniões sobre quais métodos são mais eficazes são diversificadas, entretanto essa discussão é essencial para que o prazer feminino seja aproveitado em toda a sua amplitude. Por isso, tire as suas dúvidas a seguir e conheça algumas formas de estimular o famigerado ponto G. Vamos lá!

O que é o ponto G e onde está localizado?

Seguindo o consenso dos profissionais de ginecologia, o ponto G se localiza próximo à entrada da vagina, cerca de 5 cm adentro. É uma área pequena, que pode ser comparada a um grão de feijão; não é à toa que se nomeia “ponto”. Consiste em ramificações nervosas que se interligam com o clitóris e todo o sistema urinário feminino.

Sabe-se que o ponto G acompanha o estado de excitação da mulher, assim, quanto maior for a intensidade dos estímulos, mais fácil será de localizar o ponto G e obter prazer dele. Contudo, é preciso pontuar que algumas posições sexuais estimulam mais o ponto G do que outras. A clássica posição papai e mamãe, por exemplo, não é uma das melhores para esse propósito.

Para descobrir a localização desse ponto, a mulher pode explorar a área interna da sua vagina com os dedos levemente flexionados, pressionado com diferentes intensidades. Isso porque, apesar do consenso, o local e a anatomia feminina podem variar, pois diferem de mulher para mulher. Logo, conhecer o próprio corpo é o primeiro passo para aumentar o prazer feminino.

Quais posições favorecem o prazer do ponto G?

Como já mencionado, nem todas as posições sexuais estimulam de forma suficiente o ponto G, infelizmente as mais clássicas e corriqueiras estão entre elas. Por isso, veja a seguir algumas alternativas para sair da rotina e chegar mais facilmente ao orgasmo.

Borboleta paraguaiana

Nessa posição sexual o homem deve deitar-se para que a mulher fique por cima, mas de costas para o parceiro. O contato com a parede anterior da vagina acontece de maneira mais intensa e o estímulo ao ponto G é mais direto.

A deusa

Com o homem sentado e a mulher também sentada sobre ele, um de frente para o outro, o ponto G é afetado vigorosamente, por isso, essa é uma das posições mais prazerosas para as mulheres. Isso porque, além do ponto G, o clítoris e os mamilos também são estimulados, todos ao mesmo tempo.

Outra posição similar é a Amazona, entretanto, essa é praticada com os dois sentados em uma cadeira ou outro móvel que não restrinja os movimentos.

Uma cadeira para dois

O homem deve sentar-se em uma cadeira enquanto a mulher se senta sobre ele e dispõe as pernas em seus ombros. A penetração, nesse caso, é mais profunda e o atrito entre o pênis e a parede vaginal favorece esse ponto.

É valido notar que essa posição chama a atenção para as áreas erógenas. Lembre-se de que o ponto G é apenas um dos vários pontos de prazer para explorar durante o sexo. Os estímulos às outras partes do corpo, como os mamilos, nuca e costas, também devem ser levados em consideração para que o prazer seja completo.

Agora que você aprendeu as nossas dicas, já pode começar a explorar o ponto G e levar o prazer aos extremos.

Quer acessar mais conteúdos sempre em primeira mão e ficar por dentro das novidades da loja virtual? Então siga nossas redes socais — estamos no Instagram e no Twitter!