A moda plus size chegou para ficar. Desde a industrialização e padronização da produção de roupas, o ideal eleito pelo mercado e pela moda foi o do corpo magro. Entretanto, esse padrão que privilegia mulheres e homens que vestem, no máximo, até 42 e 44, vem criando, há muito tempo, expectativas irreais em relação ao corpo das consumidoras.

É por isso que nasce e cresce o segmento plus size nos mais variados mercados. Esse público quer usar produtos pensados para atender às suas necessidades e não comprar o que, por acaso, “sobrou e coube”. Sabendo que o cliente tem sempre razão, vamos aprender um pouco mais sobre esse mercado? Confira o post a seguir!

Moda plus size sem crise

Embora a moda plus size não tenha visibilidade suficiente no Brasil, já está consolidada nos Estados Unidos e na Europa, por exemplo. Não que o Brasil tenha uma população necessariamente mais magra que esses lugares: 52,5% da população brasileira está acima do peso. Muito mais do que falta de público, temos que culpar o estigma colocado sobre o tema.

Quando as pessoas falam sobre o assunto, geralmente é com eufemismo, dando a sensação de que é um tema delicado — quando, na verdade, é só mais uma das características físicas de uma pessoa, como a altura ou a cor dos olhos. Todavia, esse cenário já está mudando!

Moda plus size sem medo de ser feliz

Em grande parte, essa categoria está crescendo porque as pessoas aceitam, cada vez mais, que nem todo mundo compartilha do mesmo biótipo e que é possível ser saudável estando com alguns quilos acima do padrão. E, por se aceitarem como são, as consumidoras querem roupas que sejam confortáveis e que valorizem os seus atributos corporais — em vez de se esforçarem para serem ou parecerem magras.

Talvez isso seja corriqueiro para muitas, mas ir a um comércio e encontrar aquela peça de roupa maravilhosa e saber que o tamanho desejado está disponível — seja com listras, com estampas ou cores — é, para tantas outras, um esperado sinal de que a sociedade está começando a reconhecer as diferentes formas de beleza.

Moda plus size sem vergonha

Moda íntima também é moda! E é claro que o plus size também é essencial em nosso negócio: afinal, a cama é um dos lugares onde aceitação, autoconfiança e conforto são mais importantes. E, para isso, o respeito à diversidade de corpos é essencial.

Afinal, ninguém deveria ser privado dos prazeres que uma lingerie ou fantasia sensual pode proporcionar: seja para simplesmente sair da rotina ou dar aquela apimentada necessária na relação. Com tecidos mais resistentes e flexíveis, desenhos mais largos e que valorizam curvas, o mercado da moda íntima também se abriu ao plus size — e com resultados muito positivos!

Gostou de aprender mais sobre moda plus size e a moda íntima? Quer fazer parte desse negócio que trata de bem-estar e ainda movimenta 15 bilhões de dólares por ano? Entre em contato com a DSS e saiba mais sobre a oportunidade de ser uma revendedora.