A calcinha comestível ou solúvel não é um produto novo: sua primeira aparição foi na década de 70, nos EUA. Há diversas variações desse produto que utilizam o mesmo material, desde cuecas até tapa-sexo e outras peças de lingerie.

A promessa desse produto erótico é proporcionar sensações intensas aos sentidos tanto de quem usa quanto de quem saboreia, especialmente nas preliminares. Uma boa forma de enriquecer ainda mais a experiência de uso da lingerie é combiná-la a outros produtos, como géis, lubrificantes e balas energéticas.

Veja a seguir o guia que preparamos para você tirar proveito desse acessório erótico incrível e apimentar o seu relacionamento. Vamos lá!

O que é e de que é feito esse acessório erótico?

Os modelos de calcinhas comestíveis, geralmente, são confeccionados em fios dentais com lacinhos para amarrar dos lados. As cores são marcantes e dependem dos sabores de cada produto: vermelho, roxo, verde, rosa, etc. As opções de sabores disponíveis são diversas e incluem uva, menta, framboesa, morango e chocolate.

A calcinha comestível é confeccionada, basicamente, com gelatina. Seus outros ingredientes incluem amido de milho, água, açúcar e aromatizantes. É um produto solúvel, que derrete ao entrar em contato com a umidade e o calor.

Quanto custa uma calcinha comestível?

Apesar da variação de preços, a calcinha comestível está entre os produtos eróticos mais acessíveis do mercado: com cerca de R$20,00 é possível adquiri-la em uma loja de produtos eróticos.

Por isso, é uma ótima opção para quem já tem familiaridade com o uso desses acessórios, para aqueles que estão começando a explorar esse universo ou apenas para quem quer uma forma de apimentar a relação.

Como usar essa lingerie?

Para obter uma boa experiência com a calcinha comestível, é importante levar em consideração alguns pontos. Primeiro: deixe para colocá-la apenas alguns minutos antes da relação sexual, pois como mencionado anteriormente, a calcinha derrete quando entra em contato com a umidade e o calor.

A área genital feminina é, naturalmente, quente e úmida. Por isso, também deve-se ter cautela ao sobrepor peças. Então, não é uma boa ideia vestir uma calcinha solúvel e, por cima, colocar uma roupa normal: as chances de o produto diluir e manchar as peças de tecido são muito grandes.

Ou seja, guarde essas duas regrinhas para tirar proveito desse acessório: coloque apenas alguns minutos antes do sexo e tenha cuidado com sobreposições de vestimentas.

Os acessórios comestíveis fazem mal para a saúde?

É importante ressaltar que, ao contrário do que a crença popular difunde, esse tipo de produto não causa nenhum tipo de dano à saúde íntima da mulher ou do seu parceiro, pois é um material quimicamente orgânico, que é eliminado naturalmente pelo organismo.

O único cuidado que deve ser considerado ao fazer uso de uma calcinha ou tapa-sexo comestível é verificar previamente a existência de alguma alergia às substâncias que compõem o produto.

Como escolher a calcinha certa?

As opções variam tanto no modelo quanto nas cores e paladar. É possível encontrar, inclusive, a versão Shock, que possui jambu em sua fórmula e provoca sensação vibrante, intensa e prazerosa. Se está em dúvida, dar preferência ao gosto pessoal do parceiro é um bom norte.

Além disso, as principais marcas disponibilizam um tamanho único, que se adapta ao corpo de cada mulher, mas é possível, também, encontrar modelos plus size — uma calcinha comestível que tem maior elasticidade.

Ficou com alguma dúvida ou quer ajuda para encontrar seu acessório erótico? Confira nossa loja virtual!